O que você precisa saber sobre crédito para empresas

O que você precisa saber sobre crédito para empresas

Muitas empresas passam por períodos de dificuldade e para se manter aberta, acabam tendo que fazer cortes drásticos. Em outros casos, elas deixam de lado oportunidades de expansão e desenvolvimento devido a um orçamento apertado. Porém, uma opção viável para tirar a empresa do vermelho e permitir novos projetos é o crédito empresarial, uma modalidade financeira simples, que pode ser oferecida a todos os tipos de negócio.  Se você acredita que essa pode ser a solução para a sua empresa, veja nesse artigo tudo o que você precisa saber sobre crédito para empresas.

 

O que é crédito para empresas?

Em termos gerais, o crédito para empresas é constituído como uma operação financeira envolvendo duas partes: credor e devedor. O credor é a pessoa ou entidade que empresta um montante necessário a uma empresa, denominada devedor, que tem a obrigação de devolver esse montante juntamente com o pagamento de juros combinados no período em que foi acordado. Normalmente o crédito é sujeito a condições e exigências.

 

Não significa que sua empresa está passando por dificuldades

Um crédito não precisa necessariamente ser solicitado para cobrir débitos e despesas, mas também pode ser usado para investimentos, para aquisições ou até para ter a liquidez que a empresa precisa em determinado momento. Muitas empresas, quando apresentam uma opção para crescer e não têm o dinheiro necessário, relutam em pedir um adiantamento de recebíveis e perdem grandes oportunidades.

Outras situações em que pode ser necessário o crédito para empresa: podemos citar o pagamento de dividendos, a quitação de passivos e a aquisição de ativos (compra de bens e direitos), a necessidade de fazer investimentos, entre outras.

 

Tipos de créditos

Atualmente há diferentes linhas de crédito disponíveis para empresas, de acordo com as necessidades de cada uma. Cada um deles possuem características, prazos e juros diferentes. As opções disponíveis são:

  • Capital de giro – Voltado para o funcionamento da empresa, ou seja, para manter as operações diárias. Pode ser solicitado para repor estoques, comprar mercadorias e insumos, custear despesas administrativas, entre outras.
  • Investimento fixo – Voltado para financiar atividades direcionadas para a implantação, modernização e expansão da empresa, ou seja, financiar o ativo imobilizado do negócio. O montante pode ser utilizado também para reposição de máquinas, móveis, equipamentos, utensílios, instalações e obras civis.
  • Investimento misto – É um capital de giro destinado para investimentos, ou seja, quando a empresa fez o financiamento de um equipamento e precisa de determinado valor para comprar a matéria-prima.
  • Antecipação de receita – Os valores que a empresa vai receber, também chamados de recebíveis, podem servir como garantia nessa modalidade de crédito empresarial.
    Venda – empresa obtém crédito para os compradores e acaba recebendo o valor à vista.
  • Compra – A empresa compra o que precisa dos fornecedores e o banco paga à vista, com desconto. Já a empresa, por sua vez, paga o valor emprestado a prazo.
  • Conta garantida – A empresa solicita o crédito e o valor é concedido automaticamente na conta empresarial. Essa modalidade geralmente possui juros altos.

 

Despesas com juros podem ser abatidas com Imposto de Renda

Uma grande vantagem do crédito para empresas é que elas podem deduzir as despesas com juros do Imposto de Renda. Assim, obtém uma parte do valor pago como retorno.
Essa prática não é muito conhecida entre os gestores e pode representar uma grande diferença na hora de fechar as contas.

 

Cuidado sempre é essencial

Como você pode ver, o crédito para empresas pode ser uma ótima solução para a sua empresa, porém deve ser utilizado com cautela. Contratar um crédito faz com que a empresa corra um risco maior de não conseguir pagar as contas. Por isso, ele só deve ser solicitado se houver um bom planejamento financeiro e se você tiver controle das contas.

 

O que está esperando? Contrate agora um adiantamento de recebíveis para empresa e veja seu negócio se desenvolver

Posts relacionados

Quando contratar crédito para sua empresa?

Quando contratar crédito para sua empresa?

Sabemos que as empresas têm no capital de giro a mola principal para impulsionar o seu crescimento. Afinal, sem capital […]

Leia mais
FIDC e Factoring: você conhece as diferenças?

FIDC e Factoring: você conhece as diferenças?

Você já se perguntou quais são as diferenças entre FIDC e Factoring? Caso sim, este post é especialmente para você! […]

Leia mais
5 coisas que aprendi com o livro Pense Simples, de Gustavo Caetano

5 coisas que aprendi com o livro Pense Simples, de Gustavo Caetano

Hoje resolvi começar uma série de posts onde vou colocar alguns aprendizados que obtive pelos livros que estou lendo. Já […]

Leia mais

Podemos guardar cookies?

Clicando em "Sim" você concorda em armazenar cookies no seu dispositivo para promover marketing personalizado, melhorar sua navegação e experiência em nosso site. Acesse nossa Política de privacidade.